Doações de leite materno caem pela metade em Maceió durante a pandemia

Banco de Leite da Maternidade Santa Mônica pede doações para ajudar no tratamento de bebês internados. Estoque baixo de leite materno é considerado extremamente crítico
O estoque do banco de leite materno é considerado extremamente crítico, devido à pandemia do novo coronavírus. O número de doações caiu 50% no banco de leite materno da Maternidade Escola Santa Mônica.
“A nossa rotina não mudou, o número de leitos com bebês aumentou. A gente não teve um aumento de mães que puderam acompanhar os bebês. Nós temos uma unidade neonatal com 52 leitos. Muitas mães que moram no interior não conseguem chegar para cuidar dos bebês. E são bebês críticos, que precisam de leite humano para o seu desenvolvimento”, explica Andréa Pinheiro, coordenadora do banco de leite da maternidade.
Quem quiser doar, pode entrar em contato com o banco de sangue da Santa Mônica através do número 3315-4434. É enviado para a casa da doadora um kit com um frasco para colocar o leite. Caso a mãe tenha em casa, pode usar embalagens de vidro, com tampa de rosca de plástico.
“Nós fazemos o agendamento, damos as orientações, e nós levamos ate a casa dela o kit. Já há uma comprovação de que o leite materno não transmite o vírus. Mas é preciso usar máscara ao amamentar. No kit a gente já enviava uma máscara, agora a gente reforça esse uso, o higienizar as mãos antes de retirar o leite, esclarece Andréa.
Veja mais notícias da região no G1 Alagoas

Deixe comentário