00:00:00
09 Dec

Guerreiro recebe título de Patrimônio Imaterial de Alagoas

O Guerreiro recebeu o título de patrimônio imaterial de Alagoas. O Folguedo foi inscrito no Livro de Registro do Patrimônio Cultural de Alagoas – Categoria III “Fontes de expressão, musicais, plásticas, cênicas e lúdicas”.

Símbolo de resistência, o Guerreiro faz parte do ciclo natalino alagoano, assim como o Reisado, a Chegança, o Fandango e tantos outros. Os pedaços de espelho, miçangas e fitas ornamentam as esculturas de igrejas ou catedrais confeccionadas em chapéus usados por todos os integrantes do grupo. No caso das rainhas, são usadas as coroas ou tiaras

O folguedo é composto por um grupo multicolorido de dançadores e cantores, semelhante aos Reisados, mas com maior número de figurantes e episódios, maior riquezas nos trajes e enfeites e maior beleza nas músicas.

O Auto dos Guerreiros é um folguedo surgido em Alagoas, por volta de 1927 e 1929. É o resultado da fusão de Reisados alagoanos, do antigo e desaparecido Auto do Caboclinhos, da Chegança e dos Pastoris.

Há grupos de Guerreiro nas cidades de Maceió, Anadia, Arapiraca, Atalaia, Cajueiro, Junqueiro, Lagoa da Canoa, Maribondo, Messias, Pilar, União dos Palmares e Viçosa, entre outras. De um valor cultural inestimável, o Guerreiro recebeu o título de Patrimônio Imaterial, inscrito no Livro de Registro do Patrimônio Cultural de Alagoas – Categoria III “Fontes de expressão, musicais, plásticas, cênicas e lúdicas”.

A proposta foi apresentada pela especialista em cultura popular Josefina Novaes. A decisão unânime foi concedida por meio de última reunião no Palácio dos Palmares, do Conselho Estadual de Cultura de Alagoas.

“Esse reconhecimento alavanca ainda mais a cultura alagoana, que tem um olhar especial para o folguedo facilitando assim a divulgação e apoio de suas atividades no estado”, explica a secretária de cultura, Mellina Freitas.

 
Guerreiro é um dos mais tradicionais folguedos do estado — Foto: Jonathan Lins/G1

Guerreiro é um dos mais tradicionais folguedos do estado — Foto: Jonathan Lins

Tradição

“A cultura popular pra mim vale mais que ouro. O Guerreiro representa tudo na minha vida”, conta o Mestre Elias. A frente do grupo Guerreiro Asa Branca de Arapiraca, Seu Elias Fortunato de Souza já acompanhava o folguedo desde os 7 anos de idade. Entre os grandes chapéus em formato de igreja, fitas, cores e brilhos que acompanhavam os batuques do tambor, sanfona e pandeiros no município do Coité do Nóia, insistia ali, no meio do terreiro, entre uma pisada e outra, um menino que ainda não sabia que a mistura de dança, teatro e resistência iram colorir, dali em diante, o resto de sua vida.

“No município de Coité do Noia havia um grupo que se apresentava e minha mãe sempre me levava para assistir. Eu sempre insistia em ir para o meio da dança, ignorando os sermões dela. Depois fui aprendendo com o mestre João de Palmeira, Manoel Quirino, Nigoi, Francisco e Zé Pequeno”, conta. Hoje, aos 76 anos, mestre Elias segue participando de apresentações. “Quando dá certo de dançar uma noite eu danço, quando não dá, eu fico no aguardo, saio em outros grupos e por aí vai. Só não consigo ficar parado”.

Mestre Elias, como é conhecido desde 2006, vê o título como um grande incentivo à cultura popular. “Se nós, mais velhos, que carregamos a tradição nas costas, um dia desistirmos, quem apresentará a cultura popular às novas gerações? Me sinto feliz em ver quando crianças e jovens se interessam. A prova é a minha neta, Júlia, de oito anos, que mesmo pequena já diz que ‘vai ser dona do guerreiro do vô’, tem recompensa melhor que essa?”.

Patrimônio Imaterial

O patrimônio imaterial ou intangível é aquele que se relaciona com a maneira como os diferentes grupos sociais se expressam por meio de suas festas, saberes, fazeres, ofícios, celebrações e rituais. As formas tradicionais e artesanais de expressão são classificadas, por serem importantes formadoras da memória e da identidade dos grupos sociais brasileiros, contendo em si, os múltiplos aspectos da cultura cotidiana de uma comunidade, bem como o caráter não formal de transmissão dos saberes, ou seja: a oralidade.

Palhaço do grupo conduz jovens figuras durante apresentação — Foto: Jonathan Lins/G1

Palhaço do grupo conduz jovens figuras durante apresentação — Foto: Jonathan Lins

You may be interested

Entenda o que muda no aumento do limite para compras no exterior e em free shops
Brasil
3 Visualizações
Brasil
3 Visualizações

Entenda o que muda no aumento do limite para compras no exterior e em free shops

Maria Pazetto - 06/12/2019

Novo valor para compras em free shops começam a valer em 1º de janeiro de 2020. Gasto permitido em território estrangeiro deve passar de US$ 500 para…

Criminosos roubam e usam ônibus como barricadas durante operação da PM na Baixada Fluminense
Brasil
2 Visualizações
Brasil
2 Visualizações

Criminosos roubam e usam ônibus como barricadas durante operação da PM na Baixada Fluminense

Maria Pazetto - 06/12/2019

Homens da Polícia Militar realizam uma operação no Complexo de Santa Teresa, em Belford Roxo, na manhã desta sexta (6). Homens da Polícia Militar realizam uma operação…

Rubens de Almeida Salles Neto é preso em Paranaíba na Operação contra tráfico internacional de drogas
Brasil
8 Visualizações
Brasil
8 Visualizações

Rubens de Almeida Salles Neto é preso em Paranaíba na Operação contra tráfico internacional de drogas

Maria Pazetto - 04/12/2019

PF prende 9 pessoas e apreende 4 aviões em operação contra tráfico internacional de drogas A Polícia Federal de São Paulo deflagrou na manhã desta quarta-feira (4)…

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Most from this category