00:00:00
30 May

FPI autua lojas que vendiam produtos sem licença ambiental em Palmeira dos Índios, Alagoas

 

As equipes da FPI do São Francisco flagraram a venda de medicamentos e produtos sem licença ambiental em quatro estabelecimentos comerciais de Palmeira dos Índios, Agreste de Alagoas. Os donos desses locais foram autuados, e receberam prazo para apresentar defesa.

A Fiscalização Preventiva Integrada do São Francisco é realizada pelo Ministério Público (MP-AL) em parceria com diversos órgãos.

Nos estabelecimentos fiscalizados em Palmeira, foi detectada a venda de medicamentos veterinários, produtos domissanitários (utilizados no controle de pragas urbanas) e inflamáveis, que exigem licença ambiental para serem comercializados. Isso porque representam risco para a saúde humana.

“Os estabelecimentos precisam, por exemplo, de um laudo, feito por profissional competente, que analisará se o local está adequado, ou mesmo se há condições para vender os produtos. E este é só um dos requisitos para a venda dos produtos. Esses materiais podem provocar danos à saúde das pessoas, se manipulados ou acondicionados de maneira errada”, explica o coordenador da equipe de produtos perigosos, Josean Leite.

Um fiscal do Instituto do Meio Ambiente (IMA-AL) lavrou autos de infração, e os proprietários desses estabelecimentos têm até 20 dias para fazer sua defesa junto ao órgão. Esses autos podem gerar multas que podem chegar a quase R$ 13 mil, na ausência de explicações.

Os proprietários autuados ainda podem solicitar as licenças ambientais para comercializar esses produtos. A venda sem autorização fere a legislação estadual e federal.

A FPI ressalta ainda que não foram encontrados agrotóxicos nos lugares visitados. O coordenador dessa área da fiscalização acredita que isso se deve ao trabalho preventivo realizado por eles.

“Era comum a venda de agrotóxicos clandestinamente, sem a autorização da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), e com a ausência da devida licença ambiental para esse tipo de comercialização. Desta vez, não encontramos o produto em nenhum dos estabelecimentos fiscalizados em Palmeira dos Índios”, ressalta Leite.

Ainda durante a ação, o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) lavrou quatro Comunicações de Ocorrência Policial (COPs), que serão enviados ao MP, para que sejam tomadas as medidas necessárias.

You may be interested

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho
Brasil
Brasil

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho

Maria Pazetto - 29/05/2020

A Campanha de Vacinação contra a Influenza foi prorrogada até o dia 30 de junho. A informação é Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Diretoria…

Apresentador baiano José Eduardo está com coronavírus
Brasil
Brasil

Apresentador baiano José Eduardo está com coronavírus

Maria Pazetto - 29/05/2020

O radialista e jornalista baiano José Eduardo, da RecordTV Itapoan e da Rádio Metrópole, está com coronavírus. Apresentador do programa de televisão Balanço Geral na Record Bahia e com…

Valec e Exército assinam contrato para obras da Fiol em 60 dias
Brasil
Brasil

Valec e Exército assinam contrato para obras da Fiol em 60 dias

Maria Pazetto - 29/05/2020

A Valec, empresa federal responsável pela construção de ferrovias, e o Exército estabeleceram um prazo de 60 dias para a assinatura do contrato que permitirá a participação…

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Most from this category