00:00:00
27 Nov

Polícia registra BO de difamação contra Najila Trindade

A Polícia Civil registrou um boletim de difamação, na noite desta terça-feira (11), contra Najila Trindade Mendes de Souza, 26 anos, por conta de declarações feitas pela modelo à imprensa sobre os trabalhos da corporação, no caso em que ela acusa o jogador Neymar de estupro.

Segundo boletim de ocorrência, feito pela 6ª Delegacia Seccional de Santo Amaro, o delegado José Fernando Bessa teve ciência das declarações da modelo, ao assistir entrevista concedida por Najila ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT. 

A modelo afirmou ao entrevistador que “a polícia [Civil] é comprada” após ser questionada sobre o suposto furto de um tablet, no apartamento de Najila, onde haveria um vídeo que prova a acusação que ela faz contra o atleta. 

O jornalista afirma, em um trecho da entrevista, que a polícia encontrou digitais somente da modelo e da empregada dela no apartamento supostamente arrombado. Na sequência, Najila afirma: “É, mas a polícia está comprada né? Ou não? Ou eu estou louca?”. 

Por conta dessa declaração, o delegado da 6ª Seccional registrou o boletim de ocorrência contra a modelo. Até a publicação desta reportagem, Najila e a defesa dela não foram encontradas, mesmo após diversas ligações telefônicas. 

“Desta feita, analisando o teor das declarações de Najila à imprensa, sobretudo quando questionada acerca das digitais colhidas na porta de seu apartamento, verifico ter sido maculada não só a honra da Polícia CIvil como instituição […], mas, sobretudo a honra objetiva dos servidores lotados no IIRGD [Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt], responsáveis pela coleta do material papidatiloscópico [digitais]”, diz trecho do documento policial. 

O delegado acrescenta no boletim que um ofício será encaminhado ao instituto que coletou as digitais no local do suposto furto. “Caso sintam-se [os peritos] atingidos em sua honra, apresentem eventuais representações [contra a modelo]”, diz trecho.  

Em nota o Sindpesp Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de SP) e a Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de SP) repudiam as declarações da modelo. 

“Antes de mais nada, reafirmamos nossa solidariedade a toda e qualquer vítima de violência de gênero e o compromisso da Polícia Civil do Estado de SP em combater com rigor este tipo de crime. Todavia, não podemos tolerar que ilações sem qualquer fundamento venham a macular a honra de policiais e a imagem de toda uma instituição”, diz trecho do pronunciamento público.

You may be interested

Homem de 20 anos é preso suspeito de matar a namorada de 15 anos em Pilar, AL
Alagoas +
50 Visualizações
Alagoas +
50 Visualizações

Homem de 20 anos é preso suspeito de matar a namorada de 15 anos em Pilar, AL

Maria Pazetto - 30/10/2020

Jovem tinha dois mandados de prisão em aberto pelos crimes de feminicídio e tráfico de drogas. Ele também é suspeito de comandar uma facção criminosa responsável pelo…

Detran reforça operação Lei Seca em AL para o feriadão de Finados
Alagoas +
16 Visualizações
Alagoas +
16 Visualizações

Detran reforça operação Lei Seca em AL para o feriadão de Finados

Maria Pazetto - 30/10/2020

Departamento de Trânsito dá dicas para uma viagem segura. Operação Lei Seca ganha reforço em Alagoas para o feriadão de Finados Ascom/BPTran Com o aumento do fluxo…

Andressa Urach diz que se sentiu mais usada na Igreja Universal que na prostituição
Brasil
16 Visualizações
Brasil
16 Visualizações

Andressa Urach diz que se sentiu mais usada na Igreja Universal que na prostituição

Maria Pazetto - 30/10/2020

Andressa Urach fez um desabafo nas redes sociais em que afirmou que nem quando trabalhou como prostituta se sentiu tão "usada" quanto no período em que esteve…

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Most from this category